quinta-feira, 14 de maio de 2009

METADE DA VIDA


O difícil não é envelhecer, é crescer. Cheguei aos 37 anos, talvez, à metade da vida, pois se chegar aos gloriosos 74 anos será muito bom. Mas No que vivi , tive grandes lições e grandes professores. Aprendi que os que nos fazem sofrer são os que mais amamos. Que não levamos mesmo nada dessa vida, a não ser o que aprendemos. Quem nem sempre seremos amados por quem amamos. Ou quem amamos pouco está presente nos momentos que mais precisamos de colo e carinho. Que muitos que julgamos amigos são apenas agregados por tempo determinado. Que quando mais precisamos de carinho e atenção é que enxergamos as verdadeiras amizades. O tempo passa. Alguns cabelos brancos já dão ar de sua graça. As rugas também, timidamente. O corpo, as vezes, padece da ação do tempo e da gravidade. Já dizia o Bobo para Lear – Que fiques sábio antes de ficar velho. A sabedoria é tão difícil. Hoje derramei muita lágrimas. Um rio de lágrimas. Estou tentando crescer. Queria voltar no tempo e ser apenas o galego louro que se pendurava no botijão de gás. O tempo não passa. Não passa! (ricardoandrebessasocialclub.blogspot.com)

3 comentários:

Cleyton disse...

parabéns pelos 37 anso e pelos poucos dias que passei ao seu lado.

Anônimo disse...

Esse galogo loro éom heim ? tudo de bom.

Anônimo disse...

Ops... o comentario saiu todo troncho.. hehe...

Quiz dizer: " Esse galego lôro é tudo de bom heim !? "

Adorei ....

Jefferson